quinta-feira, 23 de abril de 2009

Ministro diz que MEC vai ampliar fiscalização no ProUni
TCU apontou que 0,6% dos bolsistas recebem bolsa integral e têm carros. Ministro disse que pode haver punição e restituição de recursos.
Jeferson Ribeiro Do G1, em Brasília
Tamanho da letra
A-
A+
Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil
O ministro da Educação, Fernando Haddad, durante o lançamento da Conferência Nacional de Educação, nesta quinta-feira (23) (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)
O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira (23) que o MEC vai ampliar a fiscalização sobre o Programa Universidade para Todos (ProUni). A decisão foi anunciada depois que um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) apontou fraudes na avaliação dos critérios de acesso às bolsas do ProUni. Segundo o TCU, 0,6% dos estudantes cadastrados no programa recebem bolsa integral e têm automóveis e, em alguns casos, modelos de luxo. “Eu entendo esse relatório como auxilio ao MEC para manutenção do programa. A criação de um mecanismo de fiscalização é desejo do Tribunal é do MEC. E também vamos intensificar essas ações”, disse Haddad.
http://www.globo.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

faça um comentario construtivo que venha a edificar